07 de Fevereiro de 2009

 

Olá,
Esta semana vamos falar-te do sono. A maioria de nós dorme cerca de 8 horas por dia, o que significa que passamos cerca de 1/3 da nossa vida a dormir, em estado de inconsciência.
Ainda não se sabe ao certo para que serve o sono, no entanto, cientistas ligados a esta área, presumem que tenha uma função restauradora.
Como é do conhecimento geral, todos nós podemos evitar o sono por algum tempo, no entanto este comportamento não pode ser muito prolongado.
Enquanto dormes, passas por diferentes etapas do sono:
 
*SWS (Sono de Onda Lenta)
Há uma alteração na actividade eléctrica do nosso cérebro.
Neste estado, dá-se a perda de tónus muscular à medida que os neurónios que controlam os movimentos dos músculos esqueléticos são activamente inibidos (felizmente os músculos que controlam a respiração e o ritmo cardíaco continuam a trabalhar normalmente!)
 
*REM (Movimento Rápido dos Olhos)
Nesta fase, o cérebro aproxima-se do estado “acordado” e os nossos olhos movimentam-se rapidamente de um lado para o outro, sob pálpebras fechadas.
É durante esta fase que sonhamos.
 
                Estas fases do sono vão-se intercalando durante o tempo em que estamos a dormir, sendo que o primeiro SWS dura cerca de 90 minutos e o primeiro REM dura apenas cerca de 5 minutos.
                No entanto, à medida que a noite vai passando, o período de SWS vai diminuindo e o de REM aumentando (resultando num período de 40 minutos de sonho, mesmo antes de acordar).
 
                    Este ciclo SWS intercalado com REM repete-se cerca de 5 vezes por noite.
  
 
Então, Por que dormimos?
               Estudos indicam que dormir permite ao cérebro descansar e recuperar. As primeiras 4 horas de sono ajudam a organizar e a limpar informação (uma vez que nestas alturas não processamos informação sensorial nem temos necessidade de estar atentos).
Dados da investigação também sugerem que o sono é a altura em que consolidamos aquilo que aprendemos no dia anterior.                     
 
 
Assim, é de extrema importância dormir bem. A falta de sono pode levar a cansaço e sonolência durante o dia, irritabilidade, alterações repentinas de humor, perda da memória de factos recentes, comprometimento da criatividade, redução da capacidade de planear e executar tarefas, lentidão do raciocínio e dificuldade de concentração. A longo prazo leva à falta de vigor físico, envelhecimento precoce, diminuição do tónus muscular, comprometimento do sistema imunológico, tendência a desenvolver obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares e gastrointestinais e perda crónica da memória.
Uma vez que são os genes que determinam os nossos padrões de sono individuais, não podemos afirmar quantas horas deves dormir, visto que varia de pessoa para pessoa. No entanto, todos devemos descansar o número de horas que o nosso “corpo pede”, de forma a sentirmo-nos revitalizados e capazes de aproveitar os nossos dias da melhor forma.
É caso para dizer:
 
 Noite bem dormida, mente sã, corpo são.
publicado por umaquestaodecerebro às 13:34

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


mais sobre nós
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
28


arquivo
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
Contador
Estadisticas Gratis