26 de Janeiro de 2009
 
Sabes o que são neurónios? Sabes como é a informação circula dentro do teu cérebro? Não? 
 
Nós vamos tentar explicar-te de um modo resumido o que são e como é que se propagam os impulsos nervosos ao longo de todo o sistema nervoso, e como é que o cérebro controla as nossas acções.
 
   Vamos a isto!
 
O cérebro está dividido em dois hemisférios, o esquerdo e o direito. O hemisfério esquerdo controla a actividade muscular e recebe estímulos sensoriais da parte direita do corpo e o hemisfério direito é responsável pela parte esquerda do corpo. O hemisfério esquerdo está mais desenvolvido em capacidades como a matemática e a linguagem e o hemisfério direito está envolvido em funções como a percepção tridimensional ou espacial, reconhecimento de faces e habilidade musical.

 

O nosso cérebro, e todo o sistema nervoso, coordena e regula os nossos actos conscientes e inconscientes. Uma das razões que justificam a sua grande versatilidade e eficácia é a presença de uma complexa rede de conexões nervosas, os neurónios.
 
Os principais constituintes dos neurónios são:
 
Dendrites - ramificações do citoplasma que recebem o impulso nervoso;
Corpo celular - onde se localiza o núcleo e a maior parte do citoplasma com os restantes organelos;
Axónio - prolongamento citoplasmático, geralmente recoberto pela bainha de mielina e com ramificações terminais.

 

As ligações entre os neurónios estabelecem-se entre o axónio e o corpo celular ou as dendrites do neurónio seguinte. A zona de comunicação ente os neurónios designa-se por sinapse.
 

 

A propriedade mais importante dos neurónios é a capacidade da sua membrana poder gerar sinais eléctricos que constituem o impulso nervoso.
 
Nos neurónios (tal como em outras células do organismo) existe uma desigual distribuição de iões negativos e positivos de um e do outro lado da membrana plasmática.
Quando o neurónio está em repouso a sua face interna é mais negativa que a externa. No entanto, quando o neurónio é estimulado, a permeabilidade da membrana a certos iões é alterada, tornando a sua face interna mais positiva relativamente à externa. A esta inversão da polaridade da membrana dá-se o nome de potencial de acção e este propaga-se pelas zonas vizinhas è medida que vai sendo restabelecida a polaridade nas zonas anteriores.
 
Quando um impulso nervoso atinge a extremidade do axónio pode deparar-se com outro neurónio ou com um órgão efector, que vai efectuar a resposta.
 
Então, já estás a dormir? Vê este filme para despertares!
 
 
 
Os receptores sensoriais, como os ouvidos ou os olhos, recebem os estímulos externos, como a luz ou o som, e internos, como a alteração da pressão arterial, e enviam a informação recolhida através de neurónios sensitivos até ao sistema nervoso central, onde se encontra o cérebro que interpreta a informação e prepara a resposta que será transmitida através dos neurónios motores até aos órgãos efectores que executam a resposta.

 

 

Esperamos que te tenhamos ajudado a responder a estas questões ou pelo menos que tenhamos aguçado a tua curiosidade em relação a este assunto. Até breve!

publicado por umaquestaodecerebro às 21:06

Marta Pragosa:
(Vou dizer parvoíce, mas) O vídeo que vocês aqui têm, faz lembrar o pinball, aquelas coisas a abrir e a fechar, entre outras coisas. (Oh Ana, não gozes comigo quando me vires, está bem?!)
Está aqui um trabalho interessante, mas queria ter visto o cérebro aberto, estou à espera disso. :D
27 de Janeiro de 2009 às 16:46

Os neuronios sao seres altamente sensiveis
9 de Setembro de 2012 às 19:00

mais sobre nós
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
17

18
19
21
22
23
24

25
27
29
30
31


arquivo
2009:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


Contador
Estadisticas Gratis